Notícias

17/01/2018
Sem categoria

As férias estão chegando ao fim, é hora de voltar à rotina. Mas o que isso significa realmente?

Muitas vezes é possível no máximo uma semana para a família estar junta relaxando, aproveitando e porque não dizer se aproximando para se conhecer melhor, o restante do tempo filhos precisam se adaptar a rotina de trabalho dos pais ou ficam na companhia de parentes e amigos (o que pode ser divertido, mas não é o mesmo que estar com os pais em um momento de troca e proximidade).

Enfim, muitas vezes esta mudança de rotina mesmo prazerosa pode se tornar cansativa, por isso é importante que as crianças retornem a suas casas com alguma antecedência, para que possam se reorganizar calmamente antes de voltar às aulas.

O ideal é que pelo menos uma semana antes do início das aulas elas possam começar a organizar seu sono, tanto com relação à hora de deitar como com a hora de levantar, antecipando gradativamente ambos os horários.

Outra dica é com relação ao material escolar e uniforme. Se a família for viajar, procure deixar tudo organizado antes de ir, confira a lista de materiais, tenha certeza que tudo foi adquirido e devidamente identificado, esses cuidados com certeza deixarão seu filho mais tranquilo e evitará que ele se sinta constrangido se algo for solicitado e por algum motivo não estiver com ele.

Se por acaso não for possível disponibilizar todo o material solicitado no prazo que a escola pedir, comunique a professora já no primeiro dia de aula e principalmente converse com seu filho a respeito, para que ele não seja pego de surpresa se a professora questioná-lo.

Ao combinar um prazo para entregar o que estiver faltando, procure cumpri-lo ou vá avisando a professora se está sendo possível ou não.

O que é importante saber é que não ter o material necessário sem que a criança conheça o motivo, no momento em que a professora pede gera stress e ansiedade.

Por essa razão, também é fundamental que a professora saiba lidar com essas situações em sala de aula, tendo o cuidado de não expor seu aluno no grupo, pois não ter o material solicitado pode ser desde um simples esquecimento como dificuldade da família para adquiri-lo.

As crianças devem participar ativamente da organização tanto material que vai para escola quanto do que ela deve colocar na mochila, os pais devem estar por perto e observar com a criança o que deve ser levado a cada dia, mas quem organiza a mochila é a criança.

No caso de escola nova, leve seu filho antes do início das aulas para uma visita, e no primeiro dia de aula pergunte se ele quer que você entre junto ou se prefere entrar sozinho. Faça-o sentir-se confiante, pois é um momento de enfrentar o novo, o desconhecido, com certeza essa situação gera ansiedade que pode ser bem ou mal administrada, dependendo de como foi conduzida a troca e a chegada ao novo ambiente.

Enfim voltar às aulas geralmente é motivo para excitação e ansiedade, normalmente positivas. Se por alguma razão seu filho estiver desconfortável com este retorno, converse com ele, pois é importante que se sinta confortável e acolhido no lugar onde passará metadede seu dia por um longo tempo de sua vida.

Por essa razão é fundamental a participação da família, não só neste período inicial, mas durante toda a fase escolar, pois se os pais demonstram confiança e tranquilidade com relação à escolha da escola e mostram interesse em participar quando são chamados, quando convidados por seus filhos e na realização das tarefas de casa, estarão contribuindo para estabilidade emocional (habilidade social, comportamento) e segurança para aprender.

Bom retorno a todos!

 

Pp. Anelise Delpino-RMEC7187/90

Psicopedagoga Clínica e Institucional

Terapeuta Familiar Sistêmica

Especialista em Terapia Cognitivo Comportamental da Infância e Adolescência

Quando o ano escolar acaba, muitas vezes algumas pessoas tem a ilusão que as dificuldades também acabam e que o próximo ano será diferente, que os hábitos irão mudar e que toda a correria para a aprovação ficou no passado…

Lamento informar que não será assim, se o ano que passou foi difícil para a aprendizagem, os trimestres foram arrastados e o ano vem terminando com risco de uma aprovação por conselho de classe ou de uma reprovação, esse é um grande sinal de alerta de que a aprendizagem não vai bem e que os problemas só estão começando, pois defasagens, dificuldades e transtornos não se resolvem com o tempo, pelo contrário, só pioram. Por isso não espere as aulas iniciarem para avaliar e iniciar a intervenção do seu filho.

Aproveite o final do período de férias, pois será muito mais tranquilo para ele, a concentração será toda voltada para avaliar suas dificuldades e já iniciar um processo de intervenção que o deixará mais preparado para o aprendizado de conteúdos novos, ao passo que se iniciar atendimento junto com o ano letivo ou ao final do trimestre acarretará acúmulo de informações, muitas vezes gerando uma ansiedade desnecessária para a criança. E também novo ano escolar, mantendo as dificuldades do ano anterior tende a ser muito penoso para o aluno, além de favorecer a baixa autoestima e a baixa tolerância a frustrações.

O ideal é que o ano letivo inicie com as dificuldades identificadas e já em processo de intervenção. Isso fará com que seu filho inicie o ano com segurança e autoestima. Acreditando que as dificuldades que o atrapalharam não fazem parte da sua história, mas por alguma razão o acompanharam por um determinado tempo. Estando assim aberto para aquisição e armazenamento de novos conhecimentos.

 

Pp. Anelise Delpino-RMEC7187/90

Psicopedagoga Clínica e Institucional

Terapeuta Familiar Sistêmica

Especialista em Terapia Cognitivo Comportamental da Infância e Adolescência

 

06/09/2017
Sem categoria

Convidamos à todos a conhecer o Núcleo de Psicologia Positiva, mais novo núcleo ligado ao InTCC.

O NPP busca estudar e facilitar o conhecimento e aplicação de técnicas que visam promover o que há de bom nas pessoas, organizações e sociedade.

Acesse: https://www.facebook.com/nucleopsicopositiva/

 

O final do ano está chegando e com ele o término do ano letivo, este ano está difícil para a aprendizagem? Os trimestres estão arrastados e o ano vem terminando com risco de uma aprovação por conselho de classe ou de uma reprovação?

A partir de um diagnóstico multidisciplinar foi percebida a necessidade de uma proposta inclusiva?

Não espere as aulas terminarem para avaliar e iniciar o acompanhamento do seu filho.  Ainda há tempo para se resgatar o aprendizado e de adequar a escola e organizar o aluno e a família em caso de inclusão.

Invista em um novo ano escolar com a intervenção já em andamento, pois manter as dificuldades do ano anterior tende a ser muito penoso para o aluno, além de favorecer a baixa autoestima e a baixa tolerância a frustrações.

Esse movimento fará com que seu filho inicie o ano com segurança e autoestima. Acreditando que as dificuldades que o atrapalharam não fazem parte da sua história, mas por alguma razão o acompanharam por um determinado tempo e em muitas situações podem ser totalmente superadas.

 

Entre em contato e agende um horário, será um prazer conversar com você e esclarecer suas dúvidas.

 

 

Pp. Anelise Delpino (RMEC7187/90)

Psicopedagoga Clinica e Institucional

Terapeuta Familiar Sistêmica

Coach Cognitivo Comportamental

Especialista em Terapia Cognitivo comportamental da Infância e Adolescência

 

Contato: (51) 98012.1939

22/02/2017
Sem categoria

http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/jornal-do-almoco/videos/t/edicoes/v/ja-ideias-psicologa-da-dicas-para-a-retomada-da-rotina-na-volta-as-aulas/5654800/

Ir para uma nova escola, mudar de turno ou de professores pode deixar os estudantes ansiosos na volta às aulas e muitas instituições retomam daqui a alguns dias o ano letivo. Com dicas de como fazer essa adaptação da melhor forma, a professora do curso de Psicologia da UniRitter, Luciana Tisser, participou do quadro JA ideias exibido no programada Jornal do Almoço (RBS TV) desta quarta-feira (15/02). ” Acho bem importante auxiliar as crianças, pelo menos no fim de semana que antecede o início das aulas a começar a regrar o relógio biológico, ou seja, dormir um pouco mais cedo, acordar um pouco mais cedo”, destacou. Confira a conversa completa:

Você está em dúvida sobre qual especialização vai fazer? Conheça mais sobre cada um de nossos cursos de Formação e Especialização acessando o nosso site www.intcc.com.brVenha conhecer o Intcc! O local é acolhedor. A equipe muito qualificada, dedicada e comprometida . Marque uma entrevista de seleção e esclareça as suas dúvidas .Fone : 51 3022-3006 e 51 3022-6009. Teremos prazer em recebê-lo.

Publicado por Adriana Zanonato em Quinta, 9 de fevereiro de 2017

22/02/2017
Sem categoria

Você está convidado a fazer parte desta história. InTCC cursos 2017.

Publicado por Renato Caminha em Segunda, 16 de janeiro de 2017